8 de mai de 2008

ZEITGEIST

Zeitgest the Movie é um documentário choque realizado por Peter Joseph (James Coyman) que recebeu o prémio de melhor filme – espírito artivista de 2007 dentro do Artivist Film Festival , que voltará a LX para o fim do ano, festival destinado a despoletar a discussão cívica e o envolvimento da arte com o activismo - social e político.

Zeitgeist [avanço cultural e intelectual do mundo em dado momento, neste caso referindo-se à nossa era] foi feito para nos provocar e para nos inspirar a reagirmos perante o que actualmente tem sido feito de errado na esfera da política mundial nestes últimos anos, rebuscando na antiguidade a origem do nosso condicionamento religioso e cultural actual.

O filme divide-se em 3 partes com uma nota introdutória em arranque. A primeira rebate a crença judaico/cristã e as suas amarras actuais. As duas partes seguintes preocupam-se em debater as grandes questões actuais (guerras, lobbies, monopólios comerciais, terrorismo, discrepâncias sociais..) revelando-as como produto de propaganda e de interesse económico por parte de uma elite mundial.

Os caminhos seguidos são inflamados e o resultado assustador. Vejam no link abaixo para retirarem todas as conclusões e discutamos isto por aqui.

Visto no recesso do lar (até se proporciona a outra compreensão do filme, não tão comedida)

http://zeitgeistmovie.com

http://video.google.com/videoplay?docid=-2282183016528882906

5 comentários:

Ana disse...

Desde há muito que estou para ver este filme. Já o tenho guardado e tudo. A ver se é esta semana...

Ana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ana disse...

Acabei de ver o filme, finalmente, depois de 2 meses guardado no computador.
"Zeitgeist" é uma expressão alemã que significa "Espírito (geist) da Época (zeit)" que significa mais do que o significado que dei com a tradução que fiz, claro!
Acho que encontrei o elo que precisava para conseguir escrever (como prometi) sobre livro que li há já um mes, "1984". A ver se é desta!

disse...

Vi-o ontem à noite. Não foi o melhor momento, visto que a soneira já estava a atacar (acho que consegui disfarçar de maneira a o Zé não ver, chatear-se e desligar o filme :)).
Chiça, mas qual é a conclusão? Somos umas marionetas?

Ana disse...

Saritas:
Marionetas? ;) Pois...
Agora quando leres as notícias a nível internacional (e algumas nacionais), já vais interpretar de maneira diferente. Para mim passou a ser deprimente ler sobre crise de petróleo, guerra no Afeganistão, fome e guerra no continente africano, etc..
Passarás a ter mais vontade de querer na vida o que de simples ela pode dar. (E esquecer que poderás mudar o mundo e essas tretas todas...)