3 de mar de 2008

ESTE PAÍS NÃO É PARA VELHOS

NO COUNTRY FOR OLD MEN na sua versão original, é a última longa dos meus muito amados irmãos Coen, Ethan e Joel, que aqui também partilham a realização (este par forma uma dupla soberba do cinema contemporâneo, alguns dos seus filmes são absolutamente geniais, como Fargo, O Brother Where Art Thou, The Man Who Wasn't There, The Big Lebowski, Barton Fink...) e se bem que tenha achado o filme muito bom, fica aquém dos que acima referi e sugere-me que a multi premiação Óscares/Golden Globes seja já um muito bem merecido presente de (meio de) carreira para esta dupla irmã.

Já o Javier Bardem é extraodinário na sua interpretação de Anton Chirguh (habitou-me a isso como Reinaldo Arenas no Before Night Falls do Julian Schnabel e como Ramón Sampedro em Mar Adentro de Amenábar).

A história é muito simples e demasiado sangrenta - calculo que quem se tenha impressionado com Sweeney Todd e tenha enfim tentado rir com essa ópera de lâminas, não resistirá de desviar o olhar das muitas cenas deste filme. É tudo demasiado intricado e muitas questões se me colocaram que me obrigam a voltar a vê-lo - e com todo o gosto será, certamente!

O espantoso silêncio do início recorda-me Sergio Leone e vejo ainda muitas referências a Fargo e também a Tarantino ao longo do filme e a BS indica-me um western, um western actual. E é mesmo isso, é isto, é uma história de bons, de bons que se tornam gradualmente maus e de tipos realmente muito maus gravitando em volta de um tesouro em notas roubadas de um negócio de droga que correu mal.

O fim explica, pela boca da personagem de Tommy Lee Jones, o porquê do título, pois todos os bons expiraram e O vilão conseguiu escapar, ainda que não incólume. Aconselho o filme a quem gosta dos Coen Brothers e quem aprecia um bom western, mesmo que transposto para a nossa (quase) época e deixo esta pergunta a que depois juntarei a minha própria interpretação : quem ficou com o dinheiro, Chirguh ou os mexicanos?

Já me sugeri a leitura do livro de onde foi extraído o filme : No Country For Old Men, Cormac McCarthy

Visionado no Cinema Londres, à Avenida de Roma, LX

Nenhum comentário: