12 de jun de 2008

Eternal Sunshine of the spotless mind



Eternal Sunshine of the spotless mind é um dos filmes mais interessantes que vi nos últimos tempos. Ganhou o Óscar de melhor argumento original, em 2005, e foi precisamente isso que gostei no filme: a originalidade da história!
E a história conta: Joel (Jim Carrey) verifica que a sua problemática relação amorosa está terminada quando descobre que a namorada Clementine (Kate Winslet) o apagou da memória; resolve então fazer o mesmo mas, já a meio do processo de apagar a memória, apercebe-se das coisas boas e tenta parar o processo. O final é surpreendente mesmo!
Gostei muito do filme e fiquei surpreendida (pela positiva) pois não esperava ver o Jim Carrey nem a Kate Winslet num filme assim. Eles estiveram muito bem e provaram que não se deve rotular actores só a um certo tipo de filmes.
O filme ficou a ganhar também com as interpretações de Elijah Wood, Mark Ruffalo e Kirsten Dunst.

Obrigada Alê pela sugestão!

3 comentários:

Ana disse...

Já está no "cesto" de filmes a ver. Deixaste-me curiosa: entao o Jim Carrey nao faz só daqueles filmes para rir? :)

Si disse...

Pois, o Jim consegue fazer bem mais (e melhor)! :)
E mesmo a Kate faz 1 papel bem diferente do q estou habituada!
bjnhs

rafa disse...

Eternal Sunshine é fantástico - e sim, o JIm consegue mesmo mudar o registo de caretas e de homem elástico de Ace Ventura e da Máscara. Os papéis dele em Mentiroso Compulsivo, Man on the Moon e em The Truman Show foram perfeitos - alguns também em registo cómico.

Vou ver outra vez Eternal Sunsh. para lhe retirar algum ensinamento - confesso que algumas coisas me passaram ao lado. Até já, comentarei.