19 de dez de 2008

SHIBLY BAND


Uma noite árabe que nos fez viajar além mares...
Pude apreciar sons muito diferentes do que eu costumo ouvir. Aqui em Hamburgo tudo é possível! Hamburgo recebe de braços abertos culturas de diferentes cantos do mundo. Não foi só a música que invadiu a Fabrik naquela noite mas também os movimentos de senhoras que me faziam inveja (também quero saber dançar assim!!!).
O convite surgiu de um colega meu, Ali Shibly :) , pertencente à banda e que há já vários anos percorre os 5 continentes de instrumento às costas.
No intervalo chegou a vez do famosíssimo (pelo que consta) Tanoura Wirling Derwish, que a princípio ainda pensei que fosse algum tipo de streep-tease masculino ;)
Mas gostei imenso! Danke sehr!!!

16 de dez de 2008

STARWARS - GUERRA DOS CLONES



Como mais que fiel seguidor da saga Starwars fui sempre olhando com desconfiança para todas as tentativas de o passar para outros formatos, seja BD, televisão ou, como neste caso, animação. Esta obra de Dave Filoni de 2008 acaba por ser a súmula de todos os restantes formatos já que é a passagem das séries televisivas de animação Starwars para o formato fílmico. E é interessante notar como funciona toda a potente máquina do merchandising da Guerra das Estrelas pois já encontra disponível a BD e as action figures deste filme, num encadeamento natural dentro deste universo criado pelo movie brat George Lucas.

(...)

Ler mais na Take n11, em http://www.take.com.pt

A arte das listas


Dominique Loreau apresenta-nos um livro diferente (Editora Bizâncio): como "simplificar, organizar e enriquecer a sua vida".
Não é mais um livro para ser devorado mas como não o consigo evitar, li-o de uma vez.
Listas. Quem é que nunca fez uma lista? Lista de convidados para um festa; lista de comes e bebes para essa festa; lista de prendas a pedir ao Pai Natal; lista de prendas a oferecer no Natal; etc, etc..
E se agora eu vos disser que, para além das listas que já fizeram na vossa vida (e que até acham que foram demais...) ainda poderiam fazer uma lista de:
"tipos de festas que gostava de dar": Havaiana, Anos 60, do Bikini, da T-shirt,...
"coisas que gostava de estar a fazer daqui a um ano"
"lugares do mundo a visitar antes de ter filhos"
"a quem enviar os 10 postais que comprei numa loja de antiguidades"
e por aí em diante!

Eu também gosto de acontecimentos espontâneos! Mas as listas podem ajudar muito não só na organização de um evento, como também, a descobrirem um pouco mais sobre vocês mesmos.
Tentem lá colocar num papel as seguintes listas sobre vocês:
1. Defeitos
2. Qualidades
3. Pontos fracos
4. Pontos fortes
5. O que nao suporto
6. O que me faz rir
Já estão fartos? Agora imaginem o que podem fazer/melhorar/modificar da vossa vida depois de conseguir definir estas e muito mais pequeninas... listas!

(não consegui encontrar na internet a capa do livro...)

11 de dez de 2008

STORY OF STUFF



Doc realizado pelo colectivo Free Range Studios com Annie Leonard, elucidativo do muito que temos e não temos actualmente (e a tirar seguramente ilações) :

http://www.storyofstuff.com/index.html

Espreitar também : http://www.alrdesign.com/blog/labels/activism.html

Face the music

Chegou-me este vídeo e quero partilhá-lo, visto que sou super ecologista.
Aqui fica Face the music.

SOBREVIVER COM OS LOBOS



Baseado nas falsas memórias de Misha Defonseca (e que foram reveladas como tal muito recentemente) este filme franco-belga-alemão de 2007 de Véra Belmont, relata a história de sobrevivência de uma criança judia à segunda grande guerra. Separada dos pais, Misha sobrevem a tudo o que lhe surge, enquanto peregrina pelo devastado leste da Europa procurando reencontrar-se com os progenitores.

(...)

ler resto da crítica na TAKE n10 em http://www.take.com.pt

10 de dez de 2008

Easy Virtue


Regressei aos anos 20 a ver Easy Virtue - o convite para ir a uma festa 20's foi o que me levou a ver este filme. [Vi a versão de 2008, não a de 1928 - dirigida por Alfred Hitchcock.]
Easy Virtue conta-nos a história de um recém-casal: Larita (Jessica Biel), uma americana super moderna para os anos que correm, e John (Ben Barnes), um inglês de uma família very-very-british mesmo!
As diferenças culturais, assim como os diferentes pontos de vista entre nora e sogra (Kristin Scott Thomas), juntando a passividade do sogro (Colin Firth) e a má disposição/limitação das cunhadas, são os ingredientes desta comédia romântica.
Ri-me muito mesmo com algumas cenas, mas também senti o coração apertado por ver que a "falta de tomates" de John põe em risco a relação com Larita - e isso deixou-me tão consciente que essa característica é tão comum nos homens, neste tipo de situações, seja nos anos 20, seja agora...